quinta-feira, 31 de julho de 2008

“A voz do sangue do teu irmão clama por mim”

Pastoral sobre violência

“A voz do sangue do teu irmão clama por mim”

Violência deriva do latim violentia (que por sua vez o amplo, é qualquer comportamento ou conjunto de deriva de vis, força, vigor); aplicação de força, vigor, contra qualquer coisa ou ente.

O Brasil lidera os índices de homicídios de jovens por arma de fogo. É o terceiro quando o critério abrange outras formas de homicídio na faixa etária entre 15 e 24 anos.

Os índices de violência no Brasil não se alteraram significativamente e os jovens têm aparecido como as maiores vítimas da triste união entre excesso de armas de fogo.

Sobre a violência no Brasil a UNESCO informa os seguintes dados:
a cada 13 minutos um brasileiro é assassinado;
a cada 7 horas uma pessoa é vítima de acidente com arma de fogo no Brasil;
um cidadão armado tem 57% mais chance de ser assassinado do que os que andam desarmados;
as armas de fogo provocam um custo ao SUS de mais de 200 milhões de reais;
no Brasil, por ano, morrem cerca de 25 mil pessoas vítimas do trânsito e 45 mil morrem de armas de fogo;
em São Paulo, quase 60% dos homicídios são cometidos por pessoas sem histórico criminal e por motivos fúteis.
Violência em Brasília = A cada 4 minutos ocorre um delito no Distrito Federal. São 15 crimes por hora.

O primeiro ocorrido de violência no mundo é descrito na Bíblia no assassinato de Abel por seu irmão Caim. Após a morte de Abel Deus cobra a responsabilidade do feito ao assassino Caim dizendo: “Onde está o seu irmão?” Caim responde que não sabia e de forma poética Deus retruca: “A voz do sangue do teu irmão clama por mim”
Numa figura de linguagem o autor da vida animada a ao sangue, trazendo-lhe a possibilidade de falar, ou melhor, clamar.
Se houvesse a possibilidade de fato o sangue de Abel falar o que ele diria? Clamaria por justiça, juízo, vingança. De forma figurada o autor fala do clamor para dizer que a situação do assassinato era um clamor a Deus pedindo-lhe justiça.
Teríamos nós a sensibilidade hoje no século XXI não nos comovermos apenas com os assassinatos ocorridos com nossos familiares, amigos e pessoas queridas, mas também por todo e qualquer ser humano na face da terra. Teríamos a sensibilidade de ouvir o clamor do sangue de todos os brasileiros? Todo este sangue derramado em nossa nação clama por justiça, por paz, por ordem, por socorro. Será que a Igreja Cristã que é o corpo místico de Cristo está com os ouvidos tapados? No sermão do monte o Senhor Jesus falou sobre algumas características positivas daqueles que aguardavam a chegada da Basiléia tou teon e uma das é “Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos”; (Mt 5:6). A Igreja Cristã não pode ficar com os ouvidos tapados perante este mundo que clama como súditos do Reino de Deus precisamos fazer a justiça de Deus ser permeada nesta nação.

Será que você pode ouvir o sangue de teus irmãos brasileiros clamando?


Emmanuel Neto

Um comentário:

Fernando Dias disse...

Meu amigo,
gostei muito do texto ,muito atual e didático e com conteúdo.Deus abençoe sua vida.

abraços

Fernando Dias